ConhecimentoGeral

// Definição, referências, fotos e vídeos de termos e assuntos de conhecimento geral //


Carta celeste: Informações, fotos e vídeos


Uma carta celeste ou mapa celeste é um mapa do céu. Os astrônomos costumam dividi-las em grades para usá-las mais facilmente. São usadas para identificar e localizar objetos astronômicos como estrelas, constelações e galáxias, e têm sido usadas para a navegação humana desde tempos antigos. Uma carta celeste difere-se de um catálogo astronômico, que é uma lista ou uma tabulação de objetos astronômicos para um propósito particular.

Pré-História

A carta celeste mais antiga conhecida é uma presa esculpida de marfim de mamute, descoberta na Alemanha em 1979. Este artefato tem 32 500 anos de idade e tem uma escultura que se assemelha à constelação de Orion. Um desenho na parede das cavernas de Lascaux, na França, tem uma representação gráfica do aglomerado aberto de estrelas Plêiades. É datada entre 33 000 e 10 000 anos atrás. O pesquisador Michael A. Rappenglueck sugeriu que um painel nas mesmas cavernas representando um bisão de carga, um homem com cabeça de um pássaro e a cabeça de um pássaro em cima de um pedaço de madeira, em conjunto, podem representar o triângulo de verão, que à época era uma formação circumpolar. Outro painel de uma carta celeste, criado mais de 21 000 anos atrás, foi encontrado na gruta de La Tête du Lion. Os bovinos neste painel podem representar a constelação de Touro, com um detalhe que representa as Plêiades localizada logo acima do desenho.

Antiguidade

O mais antigo registro astronômico chinês é anterior ao Período dos Reinos Combatentes (476-221 a.C.). A mais antiga representação chinesa de uma carta celeste é uma caixa de laca de 430 a.C., embora esta representação não exiba estrelas individuais.

O Atlas Farnese é uma cópia do século II de uma estátua da era helenística representando o Titã Atlas segurando a esfera celeste em seu ombro. É a mais antiga representação sobrevivente das constelações da Grécia Antiga e grades circulares que fornecem posições das coordenadas. Por causa da precessão dos equinócios, as posições das constelações mudam lentamente ao longo do tempo. Ao comparar as posições das 41 constelações contra as grades circulares, uma determinação precisa pode ser feita da época em que as observações originais foram realizadas. Com base nesta informação, as constelações inscritas no Atlas são de aproximadamente 125 ± 55 a.C.. Essa evidência indica que o catálogo de estrelas do astrônomo grego Hiparco foi usado.

Um exemplo da era romana de uma carta celeste é o zodíaco de Dendera, datada de 50 a.C.. Essa é uma escultura em baixo relevo de um teto no Templo de Dendera. É um planisfério representando o zodíaco em representações gráficas. No entanto, as estrelas individuais não são representadas.

Fonte e artigo completo: Wikipedia (CC-BY)







 

2023 | ConhecimentoGeral
Disponibilizado nos termos da licença Creative Commons: Atribuição - Compartilhada Igual 3.0 Não Adaptada (CC BY-SA 3.0)

Tempo de execução: 0.01 segundos