Produtos da China. Marcas famosas, importação e impostos

Perguntas e respostas sobre produtos da China. O imposto é muito alto? Todos os produtos da China são piratas? Onde compro para consumo próprio?

» Página Inicial

Todos os produtos da China são piratas?

Não. Quando se fala em produtos da China, as pessoas imaginam que sejam produtos falsificados, o que não é verdade. Muitos comerciantes fazem a opção de comprar produtos falsificados da China por serem mais baratos e chegarem de forma ilegal ao Brasil, o que torna o pagamento de impostos isento. Mas existem muitos comerciantes chineses que exportam produtos originais, com notas fiscais e com origem legal.

Quais marcas famosas tem seus produtos fabricados na China?

Muitas empresas e marcas famosas optam por instalarem suas fábricas na China visando o baixo valor do empreendimento. Na China, algumas matérias primas são mais baratas, a mão de obra também é mais barato o que faz com que várias empresas se interessem em manter suas fábricas na China. Alguns exemplos de marcas muito famosas no mundo inteiro que tem fábrica na China são: Nike e a Sony.

Compra na China

Onde compro para consumo próprio?

Para consumo próprio, existem muitos sites confiáveis para que o consumidor possa comprar diversos tipos diferentes de produtos como, roupas, brinquedos, sapatos, instrumentos, eletrônicos, etc.

Uma das lojas mais famosas para compras de produtos da China pela internet é DealExtreme (www.dx.com).

O DealExtreme é uma loja virtual da China que vende uma enorme variedade de produtos e eles oferecem frete grátis ao Brasil. A entrega demora, em média, de 20 a 30 dias.

Outro site é o Aliexpress (www.aliexpress.com), este é mais famoso no Brasil e tem opção de pagar com boleto bancário.

Vale a pena importar produtos da China para revender no Brasil?

Sim. Os produtos da China chegam a ser até 3 vezes mais baratos do que aqui no Brasil. No caso de alguns que o site oferece frete grátis para o Brasil a economia chega a ser até maior. É importante verificar a reputação da empresa e dos produtos, peça sempre notas fiscais de produtos que deseja adquirir e principalmente revender.

Quais são os que mais vendem?

Os que mais vendem são: Eletrônicos (pen drivers, Dvds, celulares, aparelhos de sons), acessórios de eletrônicos, sapatos, e Roupas.

Como faço para revender esses produtos no Brasil?

Para revender produtos da China no Brasil, o processo é um pouco mais complexo. Não basta comprar e revender. O interessado deve procurar informações sobre origens de produtos, pagar os impostos necessários para trazer os produtos ao Brasil. Existe também hoje o drop shipping que é um método onde a venda de produtos é realizada sem nenhum estoque porque os distribuidores entregam o produto diretamente ao cliente final. Dessa maneira, o risco do negócio é muito baixo porque não há capital imobilizado em estoque.

O imposto para produtos importados é muito alto?

Não. Por esse motivo, muitos comerciantes preferem pagar os impostos de transporte dos produtos do que pagar pelos impostos finais em uma mercadoria já em loja brasileira, mesmo com os impostos o produto fica mais barato comprando na China.

Quais os cuidados preciso ter?

Como sabemos a China é um país um pouco complicado e com certa cultura bem diferente da nossa. Uma das coisas que me preocupa na compra de produtos chineses é a possibilidade dele ter sido fruto de trabalho escravo, já que os preços são muito baixos e portanto corre-se este risco. Se este é o caso, o melhor é não comprar para não incentivar este tipo de prática.

Também é importante pensar em termos de garantia, já que isto praticamente não existe e caso um produto apresente defeito não dá para devolver e receber outro em troca e mesmo que isso fosse possível, ou seja, que o vendedor aceitasse fazer a troca iria levar muito tempo para mandar o produto e receber outro, sem contar no custo de frete envolvido.

Por fim é importante considerar que esse tipo de compra desestimula a indústria nacional causando perdas para o setor, possível desemprego e queda em arrecadação de impostos, por exemplo. De alguma forma, toda a economia brasileira acaba sofrendo se houver uma adesão em massa na compra só de importados.


 
Veja também: