ConhecimentoGeral

// Definição, referências, fotos e vídeos de termos e assuntos de conhecimento geral //


Cristóvão da Grécia e Dinamarca: Informações, fotos e vídeos


Cristóvão da Grécia e Dinamarca (10 de agosto de 1888 – 21 de janeiro de 1940) era o filho de um rei da Grécia que pertencia a uma dinastia que perdeu e voltou ao trono várias vezes durante a sua vida. Passou grande parte da vida a viver no estrangeiro.

Família e infância

Cristóvão nasceu no Palácio de Pavlovsk, a antiga residência da sua mãe, a grã-duquesa Olga Constantinovna da Rússia, no Império Russo. O seu pai era o rei Jorge I da Grécia. Cristóvão era o mais novo dos oito filhos dos reis da Grécia, vinte anos mais novo que o seu irmão mais velho, o futuro rei Constantino I, e tinha a alcunha de “Christo” dentro da família. Os seus irmãos mais velhos incluíam os príncipes Jorge, Nicolau e André.

Sobre o seu nascimento, a sua irmã Maria escreveu:

“Em 1888, os meus pais foram fazer uma visita à Rússia e nós ficamos em Tatoi com as nossas governantas e tutores. Nesse mês de Julho (11 de Agosto de acordo com o novo calendário) quando eu estava de regresso a casa, um criado entregou-me um telegrama que eu tive de levar até à minha irmã (Alexandra). Quando entrei no quarto encontrei-a sentada com o meu irmão Nicolau. Mostrei-lhes o telegrama que eles tentaram agarrar e, como vi que estavam tão entusiasmados com ele, provoquei-os e recusei-me a entregá-lo. Não demorou muito para eles o arrancarem das minhas mãos. A minha surpresa foi grande quando eles anunciaram que o telegrama tinha sido enviado pelo nosso pai para nos informar que tínhamos um novo irmão e que se deveria chamar Cristóvão.”

O membro mais novo da família real grega não era diferente de qualquer outra criança, com uma adversão a banhos e aos estudos. Gostava também de pregar partidas causando grandes problemas aos seus sobrinhos, a grã-duquesa Maria Pavlovna Romanova e o grão-duque Dmitri Pavlovich, filhos da sua irmã Alexandra da Grécia que eram apenas, respectivamente, dois e três anos mais novos que ele. No entanto, conseguia sempre sair imune a castigos por ser o mais novo dos filhos e ter um lugar especial no coração da sua mãe. O seu pai Jorge era um pouco mais rígido, mas também partilhava o seu sentido de humor, herdado da sua família dinamarquesa e era frequente juntar-se aos seus filhos em corridas de bicicleta e patins pelos corredores do palácio da família em Atenas.

Cristóvão, tal como os seus irmãos, era um poliglota, falando grego, inglês, dinamarquês, russo, francês e italiano. Os irmãos falavam grego entre si e usavam o inglês com os pais. Eles, por sua vez, falavam alemão um com o outro.

A família real grega tinha uma relação forte com a família real dinamarquesa, à qual também pertencia oficialmente. A linha real grega era um ramo menor da dinastia de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg que tinha subido ao trono dinamarquês em 1863.

Juventude

Quando Cristóvão chegou à juventude, juntou-se ao Exercito Helénico apesar de preferir ter estudado piano. Enquanto jovem, foi-lhe oferecido o trono de Portugal. A monarquia tinha caído em 1910 e o rei Manuel II encontrava-se no exílio em Inglaterra. Alguns monárquicos que não acreditavam na duração da nova república que estava a mergulhar o país no caos e não simpatizavam particularmente com as visões de Manuel II, viram em Cristóvão, pertencente a uma linha de sucessão real, mas virtualmente excluído do trono da Grécia por ser o irmão mais novo do rei Constantino que já tinha, ele próprio, os seus herdeiros, chamou a atenção deste grupo devido às suas excelentes relações com outras famílias reais incluindo a dinamarquesa, a russa e a inglesa, que poderiam ser muito úteis ao país. O pedido foi feito, mas o príncipe Cristóvão recusou-o, tanto por respeito à família real portuguesa como por falta de interesse em assumir o papel de rei quando estava satisfeito com a sua vida despreocupada. Mais tarde viria também a recusar os tronos da Lituânia e da Albânia.

Por volta de 1910, ele ficou noivo da princesa Princesa Alexandra, 2ª Duquesa de Fife, uma neta da rainha Alexandra do Reino Unido, tia de Cristóvão. No entanto o noivado não durou muito, terminando assim que os pais de ambos souberam da ligação.

Fonte e artigo completo: Wikipedia (CC-BY)







 

2023 | ConhecimentoGeral
Disponibilizado nos termos da licença Creative Commons: Atribuição - Compartilhada Igual 3.0 Não Adaptada (CC BY-SA 3.0)

Tempo de execução: 0.01 segundos