ConhecimentoGeral

// Definição, referências, fotos e vídeos de termos e assuntos de conhecimento geral //


Isabel de Iorque: Informações, fotos e vídeos


Isabel de Iorque (em inglês: Elizabeth; Londres, 11 de fevereiro de 1466 – Londres, 11 de fevereiro de 1503), foi a esposa do rei Henrique VII e rainha consorte do Reino da Inglaterra de 1486 até sua morte. Além de esposa de um rei, Isabel também era filha do rei Eduardo IV, irmã de Eduardo V, sobrinha de Ricardo III, mãe de Henrique VIII e avó de Eduardo VI, Maria I, Isabel I, Jaime V e bisavó de Maria da Escócia.

Biografia

Isabel nasceu em Westminster, como filha primogénita do casal real. Os pais de Isabel haviam se casado secretamente em Grafton Manor, logo após a ascensão de seu pai ao trono. Sua mãe, Isabel Woodville, era filha de Sir Ricardo Woodville, e Jacquetta de Luxemburgo, a viúva de João, Duque de Bedford (irmão de Henrique V). Eduardo IV conheceu a mãe de Isabel, a viúva de Sir João Grey, um cavaleiro de Lancaster que foi morto em St. Albans em 1461, quando ela lhe veio pedir o regresso das propriedades do marido. Eduardo queria que ela fosse sua amante, mas ela resistiu ao casamento. Após a morte de seu pai e a usurpação de Ricardo III, Isabel e seus irmãos, incluindo Eduardo V e Ricardo, Duque de Iorque, os chamados Príncipes da Torre, foram declarados ilegítimos pelo Ato de Tito Régio. Seus jovens irmãos desapareceram dentro da Torre de Londres em meio a rumores de que eles haviam sido assassinados, como a própria Isabel reagiu à sua morte não foi registrada, ela tinha na época se refugiado com sua mãe na Abadia de Westminster, Isabel Woodville apostou na sua filha mais velha para salvaguardar posição da família. Aparentemente, o primeiro noivo de Isabel foi o próprio tio, o rei Ricardo III, então casado com Ana Neville, sem interesse político e de saúde frágil. Depois da derrota de Ricardo III e do fim da Guerra das Rosas a favor de Henrique Tudor (um Lencastre, fundador da Casa de Tudor), Isabel foi prometida ao novo rei, como herdeira da Casa de Iorque. A união iria reunir as duas famílias e trazer paz à Inglaterra. Isabel “foi uma das belezas de seu tempo”, com a aparência clássica da Rosa inglesa cabelos loiros, olhos azuis e pele clara a beleza inglesa quintessencial do período. Ela também era aparentemente bastante atraente em seu caráter.

Morte de Eduardo IV

Em 1483, com a morte súbita de seu pai Eduardo IV, Isabel de Iorque estava no centro da tempestade, o filho mais velho do rei Eduardo IV. Seu irmão mais novo foi declarado o novo rei Eduardo V, mas como ele tinha apenas 13 anos, o irmão de seu pai, Ricardo Plantageneta, foi nomeado protetor regente. Antes que Eduardo V pudesse ser coroado, Ricardo o aprisionou com seu irmão mais novo, Ricardo, na Torre de Londres. Ricardo Plantageneta assumiu a coroa inglesa como Ricardo III, e declarou o casamento de Isabel Woodville inválido, alegando que Eduardo IV havia sido prometido a outra predentende antes do casamento.

Embora Isabel de Iorque tenha sido declarada ilegítima, Ricardo III teria planos para se casar com ela. A mãe de Isabel, Isabel Woodville, e Margarida Beaufort, mãe de Henrique Tudor, um Lancastriano que afirmava ser herdeiro do trono, planejaram outro futuro para Isabel de Iorque: o casamento com Henrique Tudor quando ele derrotou Ricardo III, na batalha de Bosworth Field.

Casamento

Henrique se tornou rei após a vitória sobre Ricardo III em Bosworth Field e a princesa foi trazida de volta a Londres. Ele foi coroado em Westminster em 30 de outubro, ele governou em seu próprio direito. O parlamento pediu ao rei que honrasse sua promessa de se casar com a herdeira iorquista e o casamento de Isabel de Iorque e Henrique VII foi finalmente celebrado em 18 de janeiro de 1486 na Abadia de Westminster. Como a filha mais velha do rei Eduardo IV sem irmãos sobreviventes, Isabel de Iorque tinha uma forte reivindicação ao trono em seu próprio direito, mas ela não governou como rainha reinante, o governo de uma rainha reinante não seria aceito na Inglaterra por mais sessenta-sete anos até a ascensão da neta de Isabel, Maria I.

Henrique insistiu em esperar o nascimento do primeiro filho, Artur Tudor, para coroar Isabel como rainha de Inglaterra. Isabel era alta, loira, atraente e gentil. Apesar de ser um arranjo político, o casamento foi bem sucedido e ambos os parceiros parecem ter genuinamente cuidado um com o outro. Os primeiros anos do casal juntos podem ter sido um desafio, pois Henrique teve que superar suas suspeitas sobre sua esposa Iorquista e lidar com suas relações perigosas. No entanto, ela não deixava-o em dúvida quanto à sua lealdade. Com o passar do tempo, Henrique passou claramente a amá-la, confiar e respeitar Isabel, e eles parecem ter se tornado emocionalmente próximos, sobrevive uma boa evidência de que ela o amava.

Isabel era generosa com seus parentes, servos e benfeitores, ela gostava de música e dança . A casa da rainha era governada por Lady Margarida Beaufort. A mãe da rainha, a intrometida e compreensiva Isabel Woodville, suspeita de envolvimento em tramas iorquistas, foi fechada em um convento e tomado todos os seus pertences. O casamento de Isabel de Iorque e Henrique VII produziu sete filhos, dos quais apenas quatro sobreviveram a infância, um deles foi o futuro Henrique VIII. Isabel foi uma rainha feliz e querida na corte.

Descendência

Fonte e artigo completo: Wikipedia (CC-BY)







 

2023 | ConhecimentoGeral
Disponibilizado nos termos da licença Creative Commons: Atribuição - Compartilhada Igual 3.0 Não Adaptada (CC BY-SA 3.0)

Tempo de execução: 0.01 segundos