O que é como funciona o seguro de vida e o de saúde viagem

Saiba neste artigo o que é como funciona o seguro de vida e o de saúde viagem. Quais os benefícios deles e o que o seguro pode fazer por você em viagem e saúde.

» Página Inicial

Uma viagem, principalmente se feita para o exterior, é um momento especial na vida de qualquer pessoa. Independentemente se for uma viagem à turismo ou à trabalho, algumas precauções devem ser tomadas para que tudo ocorra de forma adequada e que qualquer problema seja solucionado de forma rápida.

Portanto, um serviço pode ser de extrema importância para todo viajante, dando maior segurança e apoio em possíveis necessidades. Esse serviço é o seguro de vida de viagem, ou simplesmente seguro de viagem, que garante proteção em casos de problemas de saúde ou com as bagagens em um voo. Mas por que ele é tão essencial? Como utilizar? Quais empresas oferecem esses serviços? Essas e outras dúvidas serão sanas no artigo de hoje.

Seguro de vida

Os benefícios do seguro de viagem

O seguro de viagem garante indenização e certo acompanhamento caso o segurado, ao viajar, sofra acidente ou algum risco coberto no período de viagem, o que está ligado na maioria das vezes com o embarque, permanência e retorno. Cada companhia e cada destino oferecem uma gama de possibilidades para que o cliente escolha o seguro. Antes de viajar, tudo deve ser bem planejado, já que nem sempre os seguros contratados no Brasil terão valor em determinadas viagens internacionais.

Um bom seguro de viagens deve oferecer alguns serviços que são essenciais para segurança do viajante, como assistência médica e odontológica, reembolso em caso de cancelamento do voo, indenização devido a malas extraviadas, entre outros quesitos.

Por que o seguro é tão importante? Essa pergunta pode surgir na mente de muitas pessoas que estão pretendendo viajar. A resposta é bem simples, é sempre bom se precaver de possíveis problemas. Um bom exemplo para isso é o de casos de doenças, essas que podem ser comuns em viagens devido a alguma comida diferente ingerida pelo viajante ou porque ele não estava com o sistema imunológico preparado para um vírus que habita a região. Em ambos os casos, é necessário recorrer ao médico, porém as consultas, mesmo em redes públicas, podem custar caro, saindo muito do orçamento da viagem. Nos EUA, por exemplo, a consulta pode custar 300 dólares.

O que o seguro pode fazer por você

Durante a contratação do seguro, a empresa irá oferecer diversos números de apoio ao cliente. No caso de qualquer dúvida ou problema, o assegurado pode fazer uma ligação e solucionar diversos dos seus problemas. Além de trazer segurança, é possível aproveitar de forma mais tranquila a viagem, sabendo que há um suporte em caso de necessidade. Algumas seguradoras até oferecem pacotes que auxiliam em casos de quartos inapropriados em um hotel, havendo pacotes de serviços mais completos e que tiram um enorme peso das costas do viajante.

Empresas que trabalham no setor

Além de empresas especializadas para assegurar viajantes, como a World Nomads, há cartões que bancos que também oferecem o seguro de vigem. Podemos citar algumas empresas de seguros como a Vital Card, Travel Ace, Mondial, Assist Card. Já para os cartões que oferecem esse serviço etão a American Express, MastrCard e Visa.

A dica é pesquisas qual o serviço que mais se encaixa com o seu perfil de viagem. Os preços não são a única coisa que deve ser avaliada no momento da contratação, sendo que a qualidade e o serviço prestado contam muito para se ter certeza da assinatura do contrato. É bom ressaltar que em alguns países, a entrada só é permitida caso o viajante tenha contratado um serviço de seguro.

Vale a pena?

Tudo depende do tempo de permanência, aonde você vai e quando vai. Aqui entra uma diferença básica: nacional e internacional. Dependendo do local brasileiro, talvez não haja vantagens, pois os preços podem ser bem mais caros e simplesmente pode ser que não seja tão preciso assim. Agora, se for uma viagem para o exterior, é quase que imprescindível ter um seguro. Na realidade, quanto mais longe mais se faz necessário fazer um plano. Um seguro para os Estados Unidos, por exemplo, pode custar a partir de 77 reais, onde há uma cobertura de 50 mil reais para morte acidental e 10 mil para despesas médicas para sete dias – sem seguro, o custo da internação pode chegar a quase 2.000 reais por dia.

Quanto custa?

Novamente, quanto mais longe mais se faz necessário um plano e, portanto, o preço aumenta dependendo do tempo de permanência e das garantias escolhidas. O seguro para viagens nacionais custo em torno de 20 reais, para viagens na América do Sul 80 reais e internacionais 90 reais.

É obrigatório?

Depende de cada lugar. Se for viajar para Cuba, por exemplo, é obrigatório ter um seguro. Em alguns países da Europa, há a averiguação do seguro, sendo necessário que este cubra pelo menos 30 mil euros. Caso não haja cobertura, o turista pode ser deportado.

Qual a diferença entre assistência viagem e seguro?

A assistência garante um pacote de benefícios em que o cliente tem vantagens e sai na frente apresentando seu cartão de cliente. Acaba-se tendo benefícios e garantias em hospitais, clínicas, medicamentos, exames, informações e etc. É proibido por legislação contratos de seguro com características de assistência e vice-versa.


 
Veja também: