O que é patrimônio líquido, reserva capital e capital social?

Perguntas e respostas sobre patrimônio líquido. Como funciona a correção monetária e a reserva de capital? Como são tratados os prejuízos acumulados e a reserva de lucros.

» Página Inicial

Quando o assunto é dinheiro, nas empresas ele assume diferentes termos como patrimônio líquido, capital social, fundo de reserva, distribuição de lucros, entre outros. São nomenclaturas para designar como a empresa lidará cos os recursos financeiros ao longo da sua vida.

Abaixo mostraremos a definição de alguns desses termos e os significados que eles assumem dentro de uma organização qualquer, seja ela de natureza pública ou privada.

O que é patrimônio liquido?

Emprestimo

Traduzido para o português significa ter um capital próprio, onde tem um capital onde os capitalistas ou sócios poção ter em um determinado momento, o que determina o patrimônio liquido é o valor dos ativos e passivos o valo é dividido pelo dono do capital e os sócios que fazem parte da atividade atual.

No Brasil é dividido em capital social, onde sócios podem fazer parte com compra de ações e lucros, reserva de capital, para que cada um ganhe a parte justa pela qual adquiriu exemplo se um sócio comprou 30% ele terá direito a receber o lucro dos 30% não do ganho total que o patrimônio liquido ira gerar, ajustes de avaliação patrimonial, onde poderá valorizar ou diminuir seu valor, prejuízo acumulado se o acionista adquirir ações de um patrimônio liquido e esse patrimônio tiver algum prejuízo que está acumulado ele ira pagar uma porcentagem de acordo com o tamanho da fatia do capital que ele adquiriu.

O que é capital social?

É o investimento que foi realizado na sociedade por meio dos acionistas e proprietários. Diante das leis brasileiras o capital passara por aprovações de diminuição ou aumento do mesmo, dependendo das mudanças o capital liquido pode adquirir tipos de forma de cotas.

Quando uma empresa é estabelecida é necessário fazer investimentos para que a mesma possa funcionar. Esses investimentos são divididos entre os sócios e geralmente serão usados para determinar a participação de cada um na sociedade, sendo que aquele que investiu mais tem um percentual maior nos lucros  ou resultados.

Isto é especificado no chamado contrato social que é um documento feito por um contador onde ficará especificado qual é o capital social da empresa, ou seja, qual é o montante de dinheiro que foi destinado ao funcionamento da empresa, sem entrar nos detalhes de como isso foi feito.

Esse capital social será usado também para estabelecer o limite de responsabilidade financeira da empresa, claro que dependendo do regime que foi adotado.

A divisão do capital social é feito em cotas, então se uma empresa tem um capital social de R$ 100.000 e primeiro sócio investiu R$ 30.000 e o segundo R$ 70.000, então o primeiro terá 30% das cotas e o segundo 70%.

Como funciona a reserva capital?

É um saldo disponível que não pode ser distribuído a quem fez investimentos no patrimônio, isso é compensado com lucros acumulados se caso não houver mais saldo reserva disponível para o fim que não seja representado por receita ou ganhos.

A reserva de capital é como o próprio nome já diz, um recurso que é retido na empresa, governo ou organização qualquer. Ninguém pode gastar tudo que ganha e se isso se aplica muito bem a pessoas físicas, porque não haveria de funcionar da mesma forma para as empresas.

A reserva de capital é feita com base nos  lucros que ela obteve. É uma apropriação de lucros feita pela companhia, para garantir a saúde e segurança financeira da companhia em razão de evitar uma quebra ou falência essa reserva são de lucros que não foram passadas aos acionistas.

Mas e os prejuízos?

Os prejuízos são um remanescente saldo das percas em valor liquido, e das partes ainda não distribuídas, que já estão aprovados para constar no patrimônio liquido na data em que for realizado o balanço.

Por Redação e Alisson Laconski


 
Veja também: