Seguro de moto é caro? Valores, critérios e como contratar

Seguro de moto é caro? O alto índice de acidentes, bem como o elevado índice de furtos/roubo eleva valor do seguro? Vale a pena contratar este tipo de cobertura?

» Página Inicial

O seguro para veículos é algo extremamente importante para evitar problemas e solucionar situações penosas com maior facilidade.

Dependendo do contrato assinado com determinada empresa, é possível assegurar o automóvel em casos de furto, roubo, acidentes, entre outras situações que são frequentes e muitas vezes inevitáveis no trânsito.

Os motoristas que acolheram a moto como seus veículos sofrem muitos problemas com o seguro para esse tipo de automóvel. Ao mesmo tempo que ele é essencial devido ao grande número de acidentes e furtos, o seguro para motos também é muito caro se comparado com os de carro.

Motocicleta

Isso, sem contar que alguns modelos de motocicletas nem possuem pacotes de seguros, havendo poucas opções no mercado. Mas por que os preços são tão altos? Quais os critérios de avaliação para as cobranças? Essas e outras perguntas terão solução no artigo de hoje.

Alto índice de acidentes eleva valor do seguro

Como foi dito acima, as motos estão envolvidas em um grande número de acidentes nas vias em todo o país. Por esse fator é que o seguro deve-se fazer presente para auxiliar os motoristas e evitar perdas ainda maiores. Porém, é também por esse motivo que o seguro de motos é tão algo. Por haver uma necessidade maior de indenização, as empresas de seguro de moto precisam cobrar valores maiores a seus assegurados.

Índice de furtos/roubo elevado também sobe o preço

Outro fator que eleva os preços dos seguros é o número grande de roubos de motos, principalmente nas grandes cidades do Brasil. Essa taxa de risco aumenta o valor a ser pago pelos motociclistas, caso eles queiram ter suas motos asseguradas.

Preços de mercado

Colocando os dois fatores acima e ainda adicionando alguns outros, avaliados no momento da contratação do serviço, o preço de um seguro pode chegar até 30% do valor do veículo assegurado. Para mostrar o quanto é caro, é possível comparar com os seguros de carro, estes que chegam a míseros 10% em seus maiores valores.

Os preços altos afetam principalmente as motos mais baratas e consequentemente as de baixa cilindrada. Há casos em que é até difícil achar uma empresa que assegure motos consideradas pequenas, devido ao seu grande risco de roubo. Porém, motos mais caras podem se beneficiar com o seguro, mesmo este sendo considerado de preço elevado.

Avaliação no momento da contratação

Como critério de avaliação para a taxação do preço do seguro, alguns quistos são verificados como quem serão os condutores do veículo, idade deles, se são solteiros ou casados, entre outros muitos fatores. Estudos são feitos de acordo com o perfil do assegurado e no final é fixado um valor para o seguro. Para ilustrar melhor essa situação, é possível dar o seguinte exemplo: uma moto que tenha apenas um motorista solteiro com idade entre 18 e 24 anos terá um valor mais alto de seguro do que um veículo com um motorista casado com idade entre 30 e 35 anos. Isso acontece porque estudos de analise foram feitos de acordo com as estatísticas de acidente e estes comprovam que solteiro e jovens são mais imprudentes que casados e mais velhos.

Empresas que oferecem o seguro de moto

A pesquisa é essencial para se contratar o melhor serviço de seguro para uma moto, sendo que o preço não é a única coisa que deve ser avaliada pelo consumidor. Os serviços prestados pela empresa também devem ser pesados no momento da contratação do seguro.

Duas empresas que saem na frente, por aceitarem motos de baixa cilindrada em seus serviços, são a Porto Seguro e a Mapfre. A maioria das empresas já disponibiliza uma consulta gratuita de preço através de seus portais online.


 
Veja também: