Tipos de gastos. O que são gastos, custos e despesas

Perguntas e respostas sobre tipos de gastos, como operacionais e investimentos. Quais as diferenças entre gastos, custo e despesa. Veja as respostas e exemplos aqui.

» Página Inicial

Será que gastos, custos e despesas são a mesma coisa? Não, são diferentes e saber diferenciar esses termos faz toda diferença ao lidar com as contas de uma empresa. Gasto é o termo que generaliza todos os recursos que saem da empresa como dispêndio financeiro. Os gastos podem ser divididos em: Investimentos, Custos, Despesas, Perdas e Desperdícios.

Por que é necessário se classificar os tipos de gastos?

A classificação dos gastos se faz necessária para que as informações financeiras da empresa possam ser analisadas de forma segura. Mediante essa análise é possível saber como se comportam cada um dos gastos e quais os reflexos deles na empresa, fazendo assim com que as melhores decisões sejam tomadas.

O que são investimentos?

É quando a empresa destina um valor para obtenção de melhorias de modo que possa constituir-se em uma receita futura. Como há sempre a intenção de retorno, os investimentos são previamente estudados para que seja feito um gasto que equivalha ao que prevê de lucro. Pode-se classificar como investimentos a compra de novos maquinários para aumentar a produção, carro para fazer entregas, campanhas de marketing, etc.

Os investimentos são os motores do desenvolvimento, tanto os investimentos financeiros como também outros menos mensuráveis. Uma pessoa, por exemplo, pode investir tempo estudando, aprendendo ou criando algo.

O que são custos?

Despesas e custos

Os custos são os gastos ligados a compra de mercadorias no comércio e a produção nas indústrias. O aumento de custos no comércio está diretamente relacionado as mercadorias compradas para revenda, já nas indústrias a questão do custo é um pouco mais complexa por se tratar de um processo de produção mas de qualquer forma estão diretamente relacionados ao aumento dessa produção.

No comércio podemos citar como exemplos de custo as mercadorias compradas e os fretes relacionados a estas mercadorias. Em se tratando de indústrias os exemplos “se multiplicam” e podemos citar: matéria-prima, energia elétrica utilizada na produção, aluguel da fábrica, salário dos empregados da área produtiva e os respectivos encargos, entre outros.

Como classificar os custos?

Os custos podem ser classificados de acordo com a sua apropriação e a sua variabilidade simultaneamente. Quanto à apropriação podemos classificá-lo em direto ou indireto. Como exemplo de custo direto temos a matéria-prima e como exemplo de custo indireto temos o aluguel da fábrica. No que diz respeito à variabilidade podemos classificá-lo em fixo ou variável, sendo a matéria-prima um exemplo de custo variável e o aluguel da fábrica um exemplo de custo fixo.

O que são despesas?

As despesas são os gastos efetuados pela empresa e que tem como objetivo a venda de produtos e serviços para posterior geração de receita, normalmente esses gastos são efetuados nas áreas de apoio da empresa, ou seja, nas áreas administrativas. Podemos dizer que são gastos necessários ao funcionamento da empresa mas que não atuam diretamente na geração de novos produtos. As despesas também podem ser classificadas de acordo com a sua variabilidade, ou seja, podem ser divididas em fixas e variáveis. São exemplos de despesas fixas: pró-labore da diretoria e material de escritório. São exemplos de despesas variáveis: embalagens e comissão sobre vendas.

O que são perdas?

Perdas são os gastos excepcionais que ocorrem de forma anormal e involuntária. O roubo dentro de uma empresa é o exemplo mais claro de perda. Mas há também outros tipos de perdas como produtos vencidos, acidentes naturais como enchentes, vendavais e outras situações que fazem com que produtos sejam danificados ou percam o seu valor de mercado.

O que são desperdícios?

Desperdícios são gastos que ocorrem dentro das empresas e podem ser eliminados sem prejuízo algum no que diz repito a qualidade ou quantidade dos serviços e produtos. A mão de obra ociosa é um exemplo de desperdício, mas há também casos de materiais, pois certas indústrias não conseguem aproveitar a totalidade da matéria prima disponível.

O que são gastos não operacionais?

São aqueles destinado a operação de uma empresa ou organização qualquer. Basicamente é tudo que se precisa para manter a operação em funcionamento, isto inclui os gastos previstos e muitos outros imprevistos que podem surgir, como aqueles relacionados a manutenção de equipamentos, perdas operacionais, entre outros casos.


 
Veja também: